quarta-feira, 24 de junho de 2009

Sintonias & fixações

Quando eu ainda tinha aula de inglês (puxa, puxa, estou de férias, estou de férias!) e ainda me preocupava com horário, ou seja, me incomodava de chegar mais cedo na parada de ônibus para pegar linha decente, acontecia de eu ver muitos, muitos aviões.
Numa ida de manhã, eu via três. Na ida pra faculdade à tarde, mais dois, mais três. Houve dia em que cheguei a contar assim nove, e mais um helicóptero!
Mas toda essa obsessão é por causa de uma história que eu li, que um passarinho assobiou no meu ouvido, de que se você ver dez aviões num único dia, você tem direito a um desejo. Um único e belo desejo, que acontece – é claro.
Acontece que eu sou toda doida por tudo que tem a ver com desejos. Dente-de-leão? Sempre soprei e fiz pedido. Velinhas de aniversário, sussuros antes de dormir, poço de desejos, adoro tudo isso. Fiquei sabendo dos aviões e me pus a contar. Nunca consegui, nunca tive meu desejo.
Contei a amigo da faculdade, ele soltou:
– Eu vejo muitos aviões todos os dias. Eu moro na Aerolândia.
E também tem toda a história de ver hora repetida, números iguais, 12:12, 04:04? Que significa que tem alguém pensando em você. Alguém apaixonado por você. (Parte claramente modificada para se encaixar nos meus interesses.)
Pronto, outra coisa que me viciou. E viciou num vício totalmente indiferente e casual, já que a hora não vale se for intencional, se ficar esperando, etc, tem que olhar pro relógio e PUF. Na faculdade eu via várias e várias vezes numa tarde, numa semana, e galera toda crente de que eu trapaceava (não!). Não trapaceava, descobri trama, e nem sei mais se quero ver essa hora especial, hm. A não ser que seja alma gêmea do ônibus, que conversou comigo sobre Edgar Allan Poe e foi total besta com suas histórias de como o conto tinha toda uma explicação profunda e filosófica sobre vida e morte que ele infelizmente não se lembrava mas certamente existia! Hoje até o vi de relance, mas neca de conversa.

7 comentários:

Luisa Pinheiro disse...

Eu ainda acho que você fica trapaceando com esse lance da hora, Jana.

disse...

Essa do avião, eu não conhecia. Mas adoro essas coisas de desejo. Nunca, nunca mesmo, nunca acreditei, mas sempre faço desejo. Ninguém come o primeiro pedaço/unidade das minhas coisas, se não roba meu namorado. Não como último pedaço/unidade de nada, porque pretendo casar. Sempre que olho no relógio e as horas estão iguais, acredito fielmente que ele está pensando em mim (é só essa que eu acredito fielmente, porque ele disse que pensa em mim 24 horas - o que é mentira, fato). Carrego comigo um desses cordões de colocar no pulso e fazer pedidos, sopro dentes-de-leões, e sonho, sonho mesmo, em ver uma estrela cadente. É uma pena não ter aviões por aqui. Eu sempre ri dessas coisas e não levo á sério, mas adoro. E adorei teu blog, fiquei horas lendo textos antigos e pensando "Eu vou casar com essa menina" /não se assuste, eu não quero me casar com você. :*

Aíla disse...

Isso dos aviões é realmente novo pra mim, mas a coisa das horas..nuns anos passados aí, meu Deus, eu sempre ficava superfeliz quando via a hora igual. Até hoje penso que tem alguem pensando em mim, mas n devaneio sobre o assunto mais não. E eu sempre que falo igual tico em alguma coisa verde e, pois é, eu acredito de forma intensa insconscientemente nessas coisas :x

Cih disse...

Nossaaa até lembrei dos tempos de colégio,do denominador comum do amor,dos estalos no papel de bala,essa do avião eu não sabia,e acredite se quiser no momento que eu estava lendo passou um helicoptero aqui,será que vale? =D
Ahh tem mais um,o do sino,toda vez que vc ouvir um sino badalando faça um pedido que ele vai se realizar,com a minha amiga deu certo =D
beijos

Nicas disse...

Quero morar lá com seu amigo rpa pedir muitas, muitas coisas pra centenas de aviões! Porque estou altamente carente essa semana!

Marina disse...

Fez-me lembrar dos tempos de escola, em que eu e eminhas amigas fazíamos testes e coisas precidas, e se você repetisse a brincadeira com determinado número de pessoas seu desejo se realizaria.
Mas essa do avião eu não conhecia!
PS: Te linkei e te adcionei no Skoob.

*Lusinha* disse...

Já não acredito mais nessas coisas, sabe?
Bjitos!