quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Como a gente se conheceu

É incrível como existe contraste na vida! Terça-feira foi com certeza o pior dia das minhas férias até então: após encontrar uma amiga, fiquei num ridículo estado de letargia "o que eu vou fazer da vida?" e me enfurnei na Siciliano com uma Fanta Uva grande. Sequer vontade de pegar o ônibus e ir para casa eu senti, tanto que tive de esperar minha mãe ter tempo para me pegar enquanto ouvia adoráveis diálogos que se limitavam a "Ei, tia, vocês têm Gossip Gââârl?" e "Um livro com calculadora, que demais! Considere-se comprado, querido livro, isso sim é leitura inteligente!" O incrível é que, ao mesmo tempo, tive um enorme surto criativo e mil idéias para uma história que estou escrevendo, de repente toda a trama estava formada na minha cabeça! Mas não tinha meu computador à mão, e quando enfim pude escrever, tudo pareceu esvair-se e nada mais fazia sentido.
Em compensação, hoje foi com certeza o melhor dia das férias até agora, e olha que ainda nem almocei! E, o mais curioso é que, hoje, no melhor dia das férias até agora, eu fui... ao meu colégio! Uma amiga fez aniversário dia 22 de novembro e eu estou de entregar-lhe o presente há muito tempo, mas só hoje pude dar a Parte 1. (A Parte 2 será entregue futuramente...) Foi ótimo! Nós conversamos deliradamente e eu ainda tive a oportunidade de perder o meu RG!
Enfim, como vocês puderam ver lá em cima, foi essa historinha - devidamente estragada pelo scanner da lan house - que eu fiz como Parte 1, sobre como nós ficamos amiguinhas! Ficou bem legal e eu gostei do resultado, apesar de tudo... E, muito mais importante!, ela gostou, hihihi!
Primeiro diálogo travado entre nós esta manhã:
- Jana, sabe, você não deveria colocar no MSN que está fazendo um cartão secreto se ele é secreto...
- É pra você.
- PARA MIM? OHHHH!

Ah, e vocês acreditam que, quando eu peguei o tal livro com calculadora para dar uma olhada, nem era uma calculadora de verdade?! Era só um papelão colorido com adesivos de número. Pfff!

4 comentários:

Irena disse...

Lêgolas fazendo cocô e soltando flechas de amor? HAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! QUE TIPO DE CONVERSA É ESSA?!
Você conversando por MSN não parece ser tímida at all! Nunca imaginaria que você é chamada de autista da escola se você não tivesse me dito.
Adorei a HQ, você sabe desnhar mãos, esse é o meu sonho! Saber desenhar mãos.

P.S: e não lembro que ter visto aquele manual no site do Hiro :O, eu o encontrei por acaso fazendo minha ronda diária em sites de ilustradores legais! :D

Jana disse...

Ok, em minha defesa:
Eu não sou chamada de autista na minha escola, HAHAHAHA! Na época eu era uma novata num colégio estranho e bizarro, então minha timidez me fechou. Óbvio que depois desses incríveis diálogos eu nunca mais fui a mesma (!).

Jeh disse...

Nossaaa que linda essa historinha!
ameei =)que amizade bonita! que dure eternamente! ...

Vanessa disse...

AHUAIHAOIUHAOIUAHOIAUHAOIUHA, NYAAAH, FICOU MUITO MASSAAAA XD

Adorei a historinha *O* eu queria muito saber desenhar coisinhas bonitinhas assim, hohoho, ficou muito engraçada!

E quando você falou do livro com calculadora, na mesma hora me veio a imagem de uma criancinha apontando: olha, mãe! Um livro com calculadora, compra pra miiiim?
Algo do tipo :B

P.S.: vou começar a treinar os meus desenhos, héh! Não é possível que eu nunca chegue a conseguir!

o/