segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O que eu realmente queria de Natal

Nesse Natal eu só queria que minha mãe relaxasse e me deixasse usar o cartão dela para eu fazer compras no Amazon... (Certo, eu também precisaria do dinheiro para pagar as várias coisas que eu enfiei na minha wishlist, mas qualquer coisa eu vendo o meu saxofone e pronto, sem mais dramas!)
Como é bem difícil ela deixar isso e eu já gastei bastante com livros esse mês (o suficiente para o desconto da minha mãe valer 40 reais), me desliguei do presente e não pensei mais nisso.
Além disso, adoro surpresas, então já faz um tempo que eu parei de pedir presentes. (Embora isso tenha me custado caro no meu aniversário: 3 porta-retratos!) Um dos meus sonhos sempre foi ter uma festa de aniversário surpresa! E sempre ansiei tanto por isso que nunca pedi, para que não perdesse a magia do inesperado. Agora, verdade seja dita, isso não me impede de passar meu dias falando "POR QUE EU NÃO SOU RICA????", suspirar sobre como eu seria uma rica melhor que a Paris Hilton e gritar pros céus as coisas que eu queria comprar... Mas nunca pensei que minha mãe de fato prestasse atenção nisso, inclusive porque ela sempre tem uma doce lição de moral na ponta da língua sobre como eu iria querer mais e mais e no fim seria igual à própria Paris Hilton. (Hunf.)
Até que ela chegou outro dia:
- Jana, eu já comprei o seu presente! Você já comprou o meu?
Comecei a achar que fosse o DVD de Ratatouille. Ela me pegou numa crise de choro enquanto via o filme pela segunda vez e até me ouviu pedir o pôster na locadora, então havia grandes chances...
Mas, durante um café-da-manhã:
- Ai, Jana, mas o DVD desse Ratatá já está à venda?

P.S.: Sim, já comprei o presente da minha mãe, yeah! Tive que acordar às 10 horas no sábado para evitar o shopping lotado, usei até despertador! Ah, sinceramente, porque que essas pessoas todas inventam de comprar presente só em cima da hora?! Só para complicar mais a minha vida!

2 comentários:

Irena disse...

Acho que nós já passamos por essa conversa tantas vezes que eu mal posso contar! Mas nós seríamos mesmo melhores ricas do que a Paris Hilton, nós seríamos tipo uma versão da Angelina Jolie só que sem o Brad Pitt.
E eu não vou falar do Amazon, país das maravilhas se não eu me deprimo! Porque eu não posso ter dinheiro? PORQUE NÓS NÃO PODEMOS TER DINHEIRO?
Ah, e eu sempre sonhei com uma festa surpresa e já até fiz prumas amigas minhas, mas ninguém nunca faz uma pra mim!
Nossa vida é uma novela Jana! Uma novela muito triste!

Vanessa disse...

Ratatá vai entrar pro meu vocabulário de 2008, sem brincadeira! xD
E bate de volta o/ eu sempre me pergunto por que uns nascem com tantos e outros com tão pouco? Mas eu não tenho muito do que reclamar, ainda bem e... OH, MEU DEUS, VOCÊ TEM UM SAXOFONE? ISSO É TÃÃÃÃÃO LEGAL *_*

E bom, eu já tive uma festa surpresa. Uma vez. Foi traumatizante, já que eu sou muito tímida e... bom, do começo: chegamos eu, meu pai, mãe e irmão na casa da minha avó, mas estava tudo suspeitosamente apagado (e eu, na fase da inocência infantil, pensei: ué, não tem ninguém em casa. Esqueceram do meu aniversário? ç.ç), mas decidimos entrar (e eu ainda não suspeitei do fato de termos CONSEGUIDO entrar quando provavelmente não havia ninguém em casa), e abrimos a porta, as luzes se acendem e uma penca de gente começa a cantar parabéns. Tudo o que eu fiz foi me esconder atrás do sofá até terminarem. Ficou marcado na memória xD

P.S.: essa coisa de comprar em cima da hora já está entranhado nas vísceras dos brasileiros. Sempre será assim u.u

Feliz Natal :)