quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Coelhos & cartolas

Eu adoro alugar filmes ou mesmo vê-los no cinema sem ter a mínima idéia da história, ou da aceitação do público, ou do nome (hã?!). Não que isso seja algo comum, já que na fila do ingresso é sempre difícil conciliar que filme assistir, e acabo sempre recorrendo às sinopses e a um tom dramático cuidadosamente calculado (para desestimular os outros de verem os filmes que eu não quero ver, tão simples!). O problema é que, bom, eu já tenho 17 anos. Não vi muitos filmes na minha vida e nem tenho um conhecimento aprofundado, mas a presença de clichês neles já é tão clichê (rá!) que não fica muito fácil se surpreender! E eu gosto do novo, do difícil, do diferente, do moderno! Quero dar risadas como nunca dei antes, ou chorar um choro com uma sensação especial. Não preciso de rotina até mesmo na hora da distração!
Então que, com 17 anos, eu já tenho um pouco de ideia do mundo, das coisas que eu posso esperar, e isso é tão chato. Eu quero ser criança de novo, ficar sem saber que comer muito chocolate de fato dá dor de barriga, que a cada livro que leio descubro mais vinte que preciso ler, queria ter de novo aquele lindo amor de fazer as coisas pela primeira vez. Mas de novo pela primeira vez?
O jeito é pular as sinopses, não ter nenhuma expectativa e perceber que, puxa!, mas que história mais incrível!
Amanhã tem Coraline, o que é de tirar o fôlego, mas eu reli o livro um dia desses, não vai adiantar evitar a sinopse!

4 comentários:

Mariana disse...

Realmente é chato não ser surpreendida! Assim como é chato você não poder falar que gostou muito de um filme só por que você já leu que todo mundo odiou! Ou o contrário! Por isso mesmo prefiro não saber nada sobre filmes/livros que vou ver/ler, para poder dar minha própria opinião e ser surpreendida!
Bom, mesmo é quando mesmo você sabendo o que vai ver, você se surpreende. Foi o caso de "O Curioso caso de Benjamim Button" comigo. Chorei um choro especial...

Beijos

Irena disse...

Me sinto assim! E é tão triste não se sentir maravilhada tão facilmente. Mas a parte boa é que consigo captar boa parte das referências a cultura pop que vejo por aí.
Agora, imagine minha situação em "Coraline": já li o livro e espero o filme há anos! Estou com medinho de me desapontar.

Luisa disse...

Eu acho que não me sinto assim. Ainda tem tanto filme que eu gostaria de assistir, tanto livro que eu gostaria de ler, tanta música pra escutar... que me trariam essas emoções novas! Mas talvez eu que seja uma atrasada e não tenha conhecido tanta coisa assim na minha vida.

Camila Dias disse...

Quando a gente acha que sempre sabe o que vem por vim é tão chato, dá um tédio. A falta de algo que te impressione, que te mostre um mundo que não conhece... esse é um momento chato. Digo paciência pra esperar, relaxar... Surpresas exitem, e que sejam boas contigo !

BEJO ;*