quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Minh’Olinda é sem igual

Eu nunca tinha pensado no Carnaval como uma época mágica, disse minha prima num dos vários minutos que tivemos que aguentar, com prazer!, durante nossa viagem de volta de Olinda. Pois não é?
Na minha cabeça tudo se resumia a sítio, praia, matéria atrasada, amigos, filmes, todo o pacote de um feriado prolongado, e agora me sinto como se tivesse acabado de acordar de um sonho, quando as coisas não fazem muito sentido, nada parece realmente real e meus olhos doem – mas isso já é por causa da gripe.
Foi tudo tão maravilhoso, e eu repassei todas as coisas legais na minha cabeça tantas vezes, apesar de agora nem saber mais o que escrever ou contar de tantas alternativas, então o jeito mesmo é guardar no coração e ir me preparando pro ano que vem, pensando em fantasia, em gente pra alugar comigo uma casa por lá e com o frevo no pé. Ainda tenho que ser criativa, porque sabe aquela caixa de palitos Gina? Tinha uma dessas por lá. E dominós. E prostitutas muçulmanas, que cobriram tudo, cabelo, pernas, umbigo: menos os peitos. Eu de Jana é que não fiz nenhum sucesso!
Frevo, prostitutas muçulmanas e dominós!

2 comentários:

Mariana disse...

O Carnaval de Olinda deve ser ótimo... O aqui de São Paulo não é muito animador não...
hauahuahauh
Ano que vem estarei em Olinda no carnaval, se tudo der certo, parte da minha família é de lá....
Beijos

gabi disse...

Tem cada fantasia muito criativa mesmo! auiehauieueuaheu :D
Carnaval em Olinda deve ser maravilhoso!
Beeeijo