domingo, 4 de maio de 2008

Lembrancinha de aniversário

Entre os meus devaneios de mãe e professora de Física... percebi que, dentro do pacote do medo de crescer, veio o medo de não crescer.
Nada Peter Pan, de ficar presa num corpinho esbelto pra sempre e laralá (e vocês lá sabem como o meu futuro marido desejaria isso), e sim, bem, de ficar sempre assim. Sempre Jana. Incapaz de ter posições políticas por simples falta de interesse ou de limpar a caixinha de areia das gatas (ato agradavelmente chamado por mamãe de "trocar o cocô das gatas". Assim, desculpinha, mãe, mas... trocar pelo quê?!) porque, hã, ficar sentada à mesa é realmente... confortável. E não estou falando de criar responsabilidade, simplesmente de mudar.
Já faz tempo que eu aceitei que não sou cult, apenas uma seguidora da cultura pop, mas... para sempre? Queria gostar de MPB, terminar um livro difícil sorrindo e comer verdura. Um dia. Não agora.
Só que eu quero fazer tudo isso continuando sendo Jana e gostando de Belle and Sebastian e torradas de pão árabe com azeite e manjericão. Dá?

3 comentários:

Luh disse...

Só não entendi o título! haha.

Mas acho que no fundo no fundo, a gente nunca muda. Nossa essência continua a mesma. Talvez a Jana de daqui a 10 anos seja bem parecida com a de agora.
Mas agora deixa eu ir pra TV que vai começar Fantástico e eu amo a Patrícia Poeta com o Zeca Carmargo! haha (Quizás um dia o Evaristo apresente o programa *.*)
beeijo.

Irena disse...

PODIA SER PIOR! Você pelo menos lê alguma coisa e gosta de Belle and Sebastian. E se fosse daquelas músicas tenebrosas de... Ah, sei lá, do Snoppy Dog?
Qualquer coisa lê Jane Austen. Ela é a escritora mais importante da língua inglesa então eu acho que os livros dela devem ser algum tipo de cultura.

gabi disse...

Preciso aprender a gostar de comer verduras :| Não dá pra ficar o resto da vida no hambúrguer com coca-cola!
Beeijo