quarta-feira, 14 de maio de 2008

Tirado da agenda

“Estou começando a ter dúvidas sobre a minha faculdade de Física... Será que eu não deveria ir para uma faculdade de Artes, sei lá? Tenho tanto medo de perder minhas idéias e meu lirismo numa faculdade racional!
Mas se eu fosse ter que voltar a me esforçar em História eu... ai, deixa pra lá.
E é tão fácil para VOCÊS que eu morro de inveja! Basta pular as páginas até o mês de dezembro e descobrir de uma vez que vestibular eu prestei... Queria fazer isso também.

Mas, hã, bem, eu tenho um pouquinho de medo. (Não que fosse funcionar para mim, dã.)”

3 comentários:

Denys disse...

Ok! Já tem um tempo que eu ando pensando que não estou sendo um bom amigo com essa sua história toda de vestibular u.u então vou comentar aqui! (Creio que é o primeiro comentário que faço, né? o.o)

Não vou dizer que não achei estranho quando c apareceu contando que iria prestar pra física. Não que eu conheça todos os seus gostos acadêmicos perfeitamentes, na verdade acho que eu só sei que c odeia história o_o' mas sempre lhe vi como alguém mais subjetivo.

Mas existem duas coisas que eu aprendi depois dessas três períodos na faculdade:
1 - Nada é irreversível. Quando a gente está no ensino médio, essa escolha da faculdade parece ser algo tão definitivo, fica aquela idéia de que se c escolher o curso errado, terá perdido metade da sua vida. Quando isso não acontece. Já vi tanta gente que trocou de curso, que foi fazer dois cursos, que está no terceiro curso, mas que ainda sim tem todo o tempo do mundo pra seguir a vida.
Lhe digo pra pensar bem, com certeza seria ótimo se c pudesse acertar de primeira, mas não se desespere, não fique com essa angústia, lhe dê a chance de escolher, de errar, de acertar. Isso é com certeza uma das melhores coisas da faculdade, poder fazer coisas novas e inesperadas.

2 - O curso que c escolhe definitivamente não define o que c é, quem c é, porquê c é ou qualquer outra coisa. Estava até falando com uns amigos esses dias como é comum ver pessoas que fizeram vários curso de exatas, do nada, fazerem um curso de humanas, até filosofia.
Se c se interessa por física, se c acha que vai se divertir bastante fazendo esse curso e que o conhecimento que c estudará lá será algo demais! então faça física, isso não vai eliminar todo o resto que c é, só vai somar.

Isso vale pra idade também, saber crescer não é mudar seus gostos ou comportamentos, mas saber ter responsabilidade quando for necessário ter.

Bem, acho que o comentário já está grande demais @_@ esse quadradinho pequeno do blogger faz parecer menor, pura engação ::omfg::

Boa algo e boa sorte!

Irena disse...

Sabe Jana, PODIA SER PIOR! Você é boa de verdade em Física, imagina se você fosse eu e fosse uma não-boa em nada?
Além do mais você pode ser freelancer! Fora o fato de que TODO MUNDO SABE que os físicos e matemáticos são os mais pirados(tipo o Lewis Carrol que era professor de matemática e MESMO ASSIM escreveu Alice No País Das Maravilhas). E eu conheço um cara que conhece um outro cara que estuda física na federal e que é tão surreal, MAS TÃO SURREAL, que sai pelo campus conversando com um latinha de coca-cola!
O meu instindo me diz que as coisas vão dar certo pra ti! E juro que se tem alguma coisa em mim que funciona é ,COM CERTEZA, o meu lado instintivo.

Alice disse...

e so fazer a facul de fisica e alguns cursos de artes,fica dica!